Domingos

Em meus domingos vazios
Virás como chama acalentadora
Domingando nosso amor
Brincando de ser plena amante
Eterna ficante… estante…
Astralizante miragem cósmica
Dona de minhas semanas inteiras
Minhas semanas de espera
E meu peito, arauto do teu desejo
Ao encostar no teu, belo e firme
Criará o batuque primordial
O que nos mantêm vivos
Nesse plano chamado querer
E eu vivo. Eu quero.
Eu te sou(l).
De domingo a domingo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s